Blog Section

A APAV registou um aumento de 10%na agressões contra idosos em 2014

A APAV registou um aumento de 10%na agressões contra idosos em 2014

É triste nos tempos de hoje ler relatórios que nos indicam que a Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV), destaca um aumento de queixas contra idosos de ano para ano e que as mesmas são praticadas de forma continuada e por períodos de 2 a 6 anos.

 

“A APAV registou um aumento de casos em cada grupo de vítimas referenciado. Para as pessoas idosas, de 774 casos em 2013, passou-se para 852 em 2014 – mais 10,1%, sintetiza o relatório.”

 

Segundo a APAV, mais de 70% das queixas de violência que chegaram no ano passado à Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV), os crimes ocorreram de forma continuada e por períodos entre dois a seis anos, destaca também que em 852 casos as vítimas eram idosos, o que representa 16 agressões por semana, sendo a residência comum o local onde são realizadas as tais agressões, passando também pela via pública. Onde destaca-se o perfil comum dos agressores como sendo normalmente homens, também entre os 25 e os 54 anos, casados e empregados.

Quanto a zonas, Lisboa e Porto continuam a representar quase metade do total de queixas e o contacto telefónico feito pela própria vítima é o método preferencial.